Todo óleo vegetal penetra no cabelo?

Os óleos vegetais são os nossos melhores aliados quando se trata de nutrição capilar! Eles podem ser usados puros na umectação, em conjunto com máscaras capilares e até mesmo na finalização, sendo especialmente benéficos para cabelos com curvatura. Mas conhecer as funções de cada um deles é muito importante para escolher o mais adequado para os seus fios e a sua necessidade no momento, e uma divisão que poucas pessoas conhecem é a de óleos que penetram e não penetram no cabelo.



Mas como assim um óleo que não penetra no cabelo?

Essa categoria de óleos vegetais engloba os óleos compostos principalmente por ácidos graxos poliinsaturados, que se acumulam na parte de fora da haste capilar. Eles formam uma película hidrofóbica ao redor do fio, que ajuda a diminuir o frizz, selar as cutículas e manter a hidratação no cabelo por mais tempo. Assim, esses óleos são os melhores para serem usados na finalização, e até mesmo na umectação em cabelos lisos e finos. Se o seu cabelo costuma pesar com facilidade e isso te impede de usar óleos vegetais, que tal testar um de baixa penetrabilidade?


Óleos que penetram no cabelo:

  • Abacate, açaí, amêndoas, amendoim, andiroba, argan;
  • Baobá, buriti;
  • Canola, castanha, coco, copaíba, cupuaçu;
  • Dendê (óleo de palma);
  • Jojoba;
  • Macadâmia, manga, milho, monoi, moringa, murumuru;
  • Oliva;
  • Patuá, pequi, pracaxi;
  • Rícino;
  • Tucumã.

Óleos que não penetram no cabelo:

  • Algodão;
  • Calêndula;
  • Germe de trigo, girassol;
  • Linhaça;
  • Rosa mosqueta;
  • Semente de uva, soja.
 
 Lista retirada do site Cabeleira em Pé.


Você já conhecia essa diferença entre os óleos vegetais? Beijos e até o próximo post!

Imagem: Pexels
Comentários
2 Comentários

2 comentários