Hidrofobia capilar: o que é e como tratar

Falamos muito sobre a importância de higienizar corretamente os fios para não gerar acúmulo de substâncias, mas você sabe por quê? Quando deixamos resquícios de produtos no nosso cabelo, com o tempo eles vão formando uma camada ao redor do fio, que repele a água e impede a absorção de outros nutrientes. É um problema conhecido como hidrofobia capilar, que pode ocorrer em todo tipo de cabelo e curvatura, independente de estar seguindo as técnicas ou não. Vem saber mais sobre o assunto!



Principais características:

  • Oleosidade excessiva;
  • Cabelo aparenta estar sempre sujo;
  • Perda de definição;
  • Frizz e ressecamento;
  • Dificuldade em absorver tratamentos.


Meu cabelo está hidrofóbico! E agora?

Se você for adepta às técnicas, dar um banho de sulfato nos fios já deve ser suficiente para remover todos os resíduos acumulados. Caso contrário, pode ser necessário o uso de um shampoo anti resíduos. Lembrando que ambos são tratamentos mais "extremos", ok? É muito importante evitar essa situação para não ter que recorrer a essas medidas.


Como evitar a hidrofobia capilar

Além da higienização correta e regular, cuide com a sobreposição (reaplicação) de produtos entre as lavagens. Principalmente os que possuem petrolatos, silicones e até mesmo óleos vegetais, pois essas substâncias já são hidrofóbicas por si só. Não significa que você não pode usar, mas saiba dosar de acordo com o produto que você utiliza na hora da limpeza. Não adianta abusar dos silicones e depois usar um higienizador super suave, pois com o tempo isso pode te causar um acúmulo.

Um tratamento que você deve incluir na sua rotina é um detox mensal ou quinzenal, se o seu cabelo for muito oleoso. Ele pode ser feito com shampoos específicos ou argila, que é tema de um próximo post aqui no blog.


Você já sofreu com a hidrofobia capilar? Até o próximo post!

Imagem: Pexels

Nenhum comentário